Em 2017, a comercialização em balcão foi realizada em oito estados. Foram atendidos 604 municípios e 22.700 clientes, com volume médio de aquisição de 5.067 quilos por comprador.

Prorrogada venda de milho em balcão

Através da Resolução 06, os Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Fazenda e Casa Civil, autorizaram a prorrogação, até 31 de dezembro de 2018, da venda direta de até 250 mil toneladas de milho em balcão para os pequenos criadores de aves, suínos, bovinos, ovinos e caprinos de todo o País.

O limite de aquisição será de 10 toneladas por criador, mantido o preço máximo de R$ 33,00 por saca de 60 quilos para os criadores do Norte e Nordeste. Para os produtores do restante do País será praticado o preço do produto na região.

Em março de 2017, a Portaria Interministerial 780 autorizou a venda de 200 mil toneladas do produto, ao preço máximo de até R$ 33,00 por saca de 60 quilos para as Regiões Norte e Nordeste. 

Com base nos dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a prorrogação foi decidida porque não foram vendidas as 200 mil toneladas autorizadas em março. Ainda existe estoque remanescente de 84,7 mil toneladas, já que foram vendidas, de abril a novembro, 115,3 mil toneladas (107,7 mil t no Nordeste e 7,6 mil t no Norte), frente à disponibilidade de 200 mil toneladas.

Comentários