O Oeste Baiano é uma prova de que é possível produzir em grande escala, atendendo a legislação ambiental e investindo na recuperação e preservação das nossas riquezas naturais

Júlio Cézar Busato - Presidente da Associação Baiana de Produtores de Algodão

Produtores do Oeste baiano vão recuperar nascentes

Produtores do Oeste baiano se uniram para recuperar as nascentes dos rios existentes na região. O primeiro município beneficiado será São Desidério, que vai receber recursos da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) para recuperação de nascentes em 11 comunidades.

"O Oeste Baiano é uma prova de que é possível produzir em grande escala, atendendo a legislação ambiental e investindo na recuperação e preservação das nossas riquezas naturais", ressaltou o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, ao assinar, juntamente com o presidente da Aiba, Celestino Zanella, o acordo de cooperação técnica com o prefeito José Carlos de Carvalho.

Pela parceria firmada, os produtores rurais garantem o aporte financeiro. Em contrapartida, a prefeitura se responsabiliza pelo projeto e a mão de obra. Ainda este ano, além de São Desidério, os produtores do Oeste vão investir na recuperação das nascentes de rios em Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Correntina. Mas, segundo o presidente da Aiba, não está descartada a inclusão de outros municípios.

Em São Desidério, a parceria dos produtores com a prefeitura prevê a recuperação de nascentes em áreas de preservação permanente (APP's), que somam mais de 80 hectares, localizadas nas comunidades de Alegre da Pontezinha, Cabeceira do Salto, Alegre, Conceição de Baixo, Marias, Boqueirão do Palmeiral, Estiva, Canabravão, João Rodrigues, Baixa Bonita e Pindaíba.

Comentários