Argentina suspende exportações de farinha de trigo

Argentina suspende exportações de farinha de trigo

As exportações de farinha de trigo da Argentina foram suspensas na última semana. A decisão deve vigorar até o início da colheita da safra 2013/2014, que começa fim do ano. A medida reflete a escassez do produto no país, que terá a safra reduzida de 14 milhões de toneladas (em 2012) para 9,5 milhões de toneladas (este ano).

A safra menor inflacionou o mercado doméstico de pão, cujos preços se multiplicaram por dez nos primeiros meses do ano no país. Os embarques do produto já haviam sido bloqueados em março e o governo autorizou a venda de apenas 300 mil toneladas de farinha no mercado externo. Destas, somente 58 mil haviam sido embarcadas até o fim de abril, das quais, 45 mil seguiram para o Brasil. Com isso, o volume total de farinha comercializada no exterior não deve ultrapassar as 100 mil toneladas este ano.

No caso do trigo em grão, o governo inicialmente havia autorizado a comercialização de 5 milhões de toneladas em exportações, volume que foi cortado para 3 milhões há três meses, todas já embarcadas. Nos primeiros cinco meses do ano, a produção de farinha de trigo na Argentina caiu 9,4% em relação a 2012, para 2,38 milhões de toneladas, segundo dados da Federação Argentina da Indústria de Moinhos (FAIM).

Fontes do mercado entendem que o ideal seria que a Argentina importasse trigo neste momento para atender a demanda interna, mas o impacto político de comprar trigo no exterior seria muito ruim para o governo.

Comentários